Atletas

Mulher Atleta


Historicamente, a vaidade feminina sempre foi motivo para a preocupação com a forma física. Quando se trata de carreira esportiva, principalmente nas modalidades que exigem controle de peso, a preocupação com a composição corporal é ainda maior. Desta forma, as atletas que possuem uma dieta restritiva de calorias, longos períodos de treino e dietas vegetarianas estão suscetíveis a uma baixa disponibilidade energética.

Na realidade, não apenas atletas competitivas estão sujeitas à Tríade da Mulher Atleta (TMA), mas sim todas mulheres que comem quantidade e qualidade insuficiente de alimentos para um alto gasto de energia diário.

Distúrbios de comportamento alimentar, como bulimia e anorexia, são fatores de risco para a TMA. Assim como, outras alterações psicológicas de imagem, como baixa auto-estima, podem levar a um desequilíbrio energético.

O conceito mais recente de “ Tríade da Mulher Atleta” é : Baixa Disponibilidade Energética (BDE), Disfunção Menstrual e Alteração da Densidade Mineral Óssea (DMO).



De uma forma simples, se a mulher tem pouca energia no organismo, por mecanismos fisiológicos e hormonais, ela começará a apresentar alteração na menstruação (irregularidade e até mesmo parar de menstruar). E também pode alterar a densidade do osso, o que pode levá-la à uma osteoporose na idade jovem e fraturas.

Uma mulher jovem se tornará mais propensa a ter dificuldade de engravidar, fraturas de ossos, doenças endócrinas e psicológicas, tudo isto se não tratada a tempo.

É importante procurar um Médico Esporte ou Ginecologista do Esporte para prevenir, tratar e acompanhar as mulheres.


Autora: Dra. Karina Hatano

*Não é permitido a cópia deste material. Direitos autorais.*

Beisebol e Softbol


O beisebol e o softbol são esportes que envolvem coordenação motora, habilidade técnica, agilidade e forca. O jogo é composto por 9 jogadores: arremessador, receptor, primeira base, segunda base, terceira base, short-stop, jardineiros direito, jardineiro central e jardineiro esquerdo.

Nestes esportes, cada posição no jogo requer do atleta habilidades individuais e específicas, e por isto o treinamento para cada atleta é diferente. Além de treinamento aeróbico, anaeróbico, treino de potência, resistência e força, ainda é necessário o aprimoramento técnico de defesa das bolas e rebatidas, situações de lances do jogo. E é imprescindível o desenvolvimento de raciocínio lógico e memória.

A Medicina Esportiva voltada para o beisebole softbol atua tanto na melhora do desempenho esportivo do atleta,como na sua saúde. O atleta de beisebol/softbol não se trata apenas de um " ombro dolorido", mas de uma pessoa que necessita de cuidados especiais em sua saúde, e assim, melhorar sua performance.

O conceito mais recente de “ Tríade da Mulher Atleta” é : Baixa Disponibilidade Energética (BDE), Disfunção Menstrual e Alteração da Densidade Mineral Óssea (DMO).

Alguns pontos de atuação da Medicina Esportiva no Beisebol e Softbol:

. Alimentação e Suplementação
. Prevenção de Doenças ( Ex: Dislipdemia, Diabetes Mellitus)
. Acompanhamento de Comorbidades
. Prevenção e Tratamento da Obesidade
. Avaliação Cardiológica para o Esporte
. Elegibilidade para o Beisebol
. Rendimento
. Overtraining
. Saúde da Mulher
. Saúde da Criança
. Lesões inerentes do esporte ( Ex: Lesão em ombro e cotovelo)

É importante procurar um Médico Esporte ou Ginecologista do Esporte para prevenir, tratar e acompanhar as mulheres.


Autora: Dra. Karina Hatano

*Não é permitido a cópia deste material. Direitos autorais.*

Natação


A Natação entrou na minha vida como um presente especial há cerca de 4 anos. Claro que quando criança e adolescente fiz aulas de natação por 9 anos, mas nada que se compare com meus atletas e trabalho que faço hoje.

Este esporte é um dos mais antigos do mundo, com registros na história de 2000 a.C., e mesmo assim, ainda é um esporte mágico em que ocorrem transformações em seu treinamento até hoje.

As modalidades olímpicas compõe-se nos seguintes estilos: crawl, costas, peito e borboleta. Sendo que as provas podem ser uma junção ou um único estilo puramente. Há ainda a natação como parte fundamental de outro esporte, o Triathlon.

A natação é um esporte tão especial, que existe uma linguagem própria para ela dentro da Fisiologia do Exercício e Medicina Esportiva. E ainda, cada técnico pode chamar os blocos de sua periodização de uma forma que o seja mais familiar.

O papel do médico do esporte na natação é dividido em dois passos. O primeiro, envolve os cuidados da saúde do atleta como um indivíduo comum: prevenção de lesões, estratificação de riscos de doença familiar e tratamento de doenças inerentes a qualquer ser humano.

Já o segundo, envolve o desempenho esportivo do atleta: utilização de ferramentas para um melhor rendimento esportivo; manutenção de composição corporal ideal ao seu estilo, fisiologia do exercício aliada a características individuais do atleta, e muito mais.

Há ainda os cuidados especiais, para nadadores que ainda são crianças, adolescentes, jovens adultos e masters. Principalmente para os meninos e meninas na adolescência e nas mulheres devido às alterações hormonais que ocorrem ao longo da vida.

A natação é um esporte espetacular e único, por isto, é importante avaliar o nadador de forma personalizada, pois cada um tem sua genética e sua história para contar.


Autora: Dra. Karina Hatano

*Não é permitido a cópia deste material. Direitos autorais.*

Ultramaratona


Ultramaratona é a corrida realizada com os pés em distância maior do que 42,195metros (marca registrada da maratona). O percurso pode ser plano (asfalto/terra), montanhoso e até mesmo no gelo.

É fundamental à pessoa que deseja participar de uma ultramaratona um check up geral da sua condição de saúde, principalmente cardiológica e muscular, para aptidão à realização da prova.

O atleta de ultramaratona deve começar a preparação meses antes de sua prova, afinal, é preciso um bom condicionamento físico, uma adequação da biomecânica de corrida, trabalho de prevenção de lesão, um plano alimentar adequado para cada fase do treino e estudo da melhor estratégia de realizarão na prova.

Ainda no período próximo à prova, é importante a realização de avaliações mecânicas e fisiológicas, assim como exames para um último check-up pré-prova.

Durante a competição, a alimentação e suplementação adequada vão ser essenciais para o desempenho do atleta neste desafio.

Escolher o desafio de realizar uma ultramaratona com acompanhamento médico especializado é a melhor combinação de saúde e performance!


Autora: Dra. Karina Hatano

*Não é permitido a cópia deste material. Direitos autorais.*